Olet täällä

Portugalilaisia filosofisia lehtiä kautta aikojen

Portugalilaisia filosofisia lehtiä kautta aikojen

niin & näin 2/12

Jarkko S. Tuusvuori

 

(Alustava lista filosofisesti virittyneistä portugalilaisista aikakauslehdistä; suppea versio)
(Revistas filosóficas portuguesas, uma lista cronológica preliminar; lista curta)

 

Jornal enciclopédico. Dedicado á Rainha N. Senhora, e destinado para instrucção geral com a notícia dos novos descobrimentos em todas as sciencias, e artes (1779–1793)

Diario critico sobre os erros dos falsos filosofos (1803–1804)

Jornal encyclopedico. Ou diario universal das sciencias e artes dedicado ao muito alto, e muito poderoso Principe Regente e senhor nosso (1806)

O Censor provinciano. Periódico semanário de philosophia política e litteratura (1822–1823)

Minerva constitucional. Periódico semanário de litteratura e philosophia (1823)

Revista estrangeira. Periódico de litteratura, philosophia, viagens, sciências e bellas-artes (1837–1838)

Revista litteraria. Periódico de litteratura, philosophia, viagens, sciências e bellas-artes (1838–1844)

O Século. Jornal philosophico e litterarico (1848)

Revista philosophica ou propaganda humanitaria (1853–1868)

Luz da razão. Jornal philosophico académico portuense (1868–1882)

O Século. Publicação philosophica, popular e de conhecimentos para todos (1876–1878)

O Positivismo. Revista de philosophia (1878–1882)

O Pyrilampo. Folha quinzenal litteraria e philosophica dedicada às damas bracarenses (1879)

Revista contemporanea de questões religiosas, scientificas, philosophicas, historicas e sociaes (1894–1896)

Dionysos. Revista mensal de philosophia, sciência e arte (1912–1928)

Alma portugueza. Órgão do integralismo lusitano. Revista de philosophica, litteratura e arte, sociologia, educação, instruccão e actualidades (1913)

Gazeta de filosofia (1943–1944)

Revista portuguesa de filosofia (1945–)

Filosofia. Revista do Centro de Estudos Escolásticos (1954–1961)

O Tempo e o modo. Revista de pensamento e acção (1963–1977)

Philosophica conimbricensia. Revista de filosofia e cultura portuguesa (1969–1973)

Revista da Faculdade de Letras. Série de filosofia (1970–)

Cadernos de teoria e conhecimento (1975–?)

ABC do Marxismo-Leninismo (1976–1977)

A Razão. Orgão espiritualista independente (1977–?)

Revista de história das ideias (1977–)

O Círculo (1978–1980?)

Filosofia e epistemologia (1978–1982/4)

Nova Acrópole (1979–2005); Revista Acrópole (2007–)

A Melga. Jornal de ciência, filosofia e cultura (1980?)

Análise. Publicação semestral de filosofia (1984–?)

Logos. Publicação filosófica (1984–?)

Filosofia (1985–) SPF

Nomos. Revista portuguesa de filosofia do direito e do estado (1986–1989)

Crítica (1987–1993)

Caderno de filosofias (1989–1995?)

Leonardo. Revista de filosofia portuguesa (1989?)

Argumento. Revista quadrimestral de filosofia (1991?)

Revista filosófica de Coimbra (1992–)

Philosophica (1993–)

Boletim Gepolis (1994–1996?)

Comunicações (1996–?)

Disputatio. Revista semestral de filosofia analítica (1996–)

Cadernos de filosofia (1997–)

Teoremas de filosofia (2000–2005?)

Quid. Revista de filosofia (2000?)

Kairós. Revista filosófica-teológica (2001–2003?)

Razão activa. Boletim da Fundação Internacional Racionalista (2002–?)

Itinerários de filosofia da educação (2004–)

Mormente. Revista de filosofia (2004?)

Cadernos de filosofia das ciências (2005–)

Conceito. Revista de filosofia e ciências do homem (2005)

Kairos. Revista de filosofia & ciência (2010–)

 

Portugalilaisia filosofisia lehtiä kautta aikojen

(Alustava lista filosofisesti virittyneistä portugalilaisista aikakauslehdistä; pitkä lista)
(Revistas filosóficas portuguesas, uma lista cronológica preliminar; lista longa)

 

Gazeta literaria. Ou noticia exacta dos principaes escriptos, que modernamente se vao publicando na Europa (1761–1762)

Jornal enciclopédico. Dedicado á Rainha N. Senhora, e destinado para instrucção geral com a notícia dos novos descobrimentos em todas as sciencias, e artes (1779–1793)

Diario critico sobre os erros dos falsos filosofos (1803–1804)

Jornal encyclopedico. Ou diario universal das sciencias e artes dedicado ao muito alto, e muito poderoso Principe Regente e senhor nosso (1806)

Semanario patriotico (1808)

Semanario lusitano (1809)

Microscopio de verdades. Ou oculo singular para o povo portuguez ver puras e singelas verdades despidas dos caprichos e paixöes particulares e outras expostas abrilhante luz do patriotismo, depois de terem sido descobertas por elle, entre as sombras do erro, da ignorancia ou malicia dos Godoyanos (1814–1815) [London]

O Observador Lusitano em Pariz. Ou collecção literaria, politica e comercial (1815) [Paris]

Annaes das sciencias, das artes e das letras (1818–1822) [Paris]

O Campeão portuguez. Ou o amigo do rei e do povo. Jornal politico, publicado todos os quinze dias para advogar a causa e interesses de Portugal (1819–1821) [London]

O Amigo do povo ou sentinela da liberdade (1820–1821)

O Campeão portuguez em Lisboa. Ou o amigo do povo e do Rei Constitucional. Semanário politico, publicado para advogar a causa e interesses da Nação Portugueza (1822–1823)

O Censor provinciano. Periódico semanário de philosophia política e litteratura (1822–1823)

O Maçonismo confundido. Ou juizo critico sobre a analyse de todos os cathecismos maçónicos (1822–1823)

O Amigo do povo (1823)

Minerva constitucional. Periódico semanário de litteratura e philosophia (1823)

O Oraculo. Critico, político e polemico (1823)

O Despertador do povo (1826)

Novas annaes das sciencias e das artes. Dedicados aos que fallam a lingua portugueza em abos os hemispherios (1827) [Paris]

O Diabrete. Jornal critico, politico e de variedades (1835)

O Ecco. Jornal critico, litterario e politico (1835–1840)

O Povo soberano. Jornal politico e noticiador (1835)

Antagonista dos abusos. Jornal juridico, historico, critico, moral e politico (1836)

A Fenis. Jornal critico, politico e litterario (1837)

Revista estrangeira. Periódico de litteratura, philosophia, viagens, sciências e bellas-artes (1837–1838)

O Verdadeiro amigo do povo (1837)

Revista litteraria. Periódico de litteratura, philosophia, viagens, sciências e bellas-artes (1838–1844)

O Santelmo. Diario do povo (1839)

O Democrata. Jornal do povo (1839–1840)

O Espreitador. Jornal critico, mas não politico (1843)

A Fama. Jornal de litteratura e dos theatros (1843)

O Tribuno. Jornal do povo (1843)

O Illustrador. Jornal critico, instructivo e recreativo (1845)

O Crepusculo. Jornal litterario semanal (1846)

O Grito nacional (1846)

O Official do braz-tisana. Jornal recreativo, critico, noticioso, illustrativo e totalmente impolitico (1846)

O Povo. Jornal de Coimbra (1846–1851)

O Artista. Jornal litterario, critico, e de theatros (1847–1848)

O Ecco popular (1847–1860)

A Gralha. Periodico critico e jogozo (1847)

O Oculo. Jornal litterario, critico e de costumes (1847)

O Rabecão. Escripto do povo (1847–1848)

O Jornal do Povo (1848–1854)

O Regenerador. Jornal do povo. Liberdade, igualdade, fraternidade (1848)

O Século. Jornal philosophico e litterarico (1848)

O Espreitador. Jornal critico e recreativo (1849)

Galeria theatral. Jornal critico litterario (1849–1850)

Appolo. Semanario recreativo, critico e theatral (1850)

Ecco dos operários. Revista artística e litteraria (1850–1851)

A Esmeralda. Semario universal (1850–1851)

O Pirata. Jornal critico-litterario (1850–1851)

A Carapuça. Jornal critico-jocoso (1851–1852)

O Direito. Revista de legislação e jurisprudência (1851)

Eu, tu e elle. Jornal critico, litterario e de costumes (1852)

O Janota critico. Semanario litterario e critico (1852)

A Seringação. Semanario critico e litterario (1852)

Revista philosophica ou propaganda humanitaria (1853–1868)

A Instrução e o povo. Jornal cientifico e literario da Sociedade Civilizadora (1855)

A instrucção publica (1855–1861)

Revista contemporanea (1855–1857)

Revista de instrucção publica para Portugal e Brazil (1857–1858)

O Attila. Terrivel, critico, burlesco, e theatral (1858)

O Defensor do povo. Leitura semanal do artista (1858–1859)

Revista contemporanea de Portugal e Brazil (1859–1865)

O Amigo do povo. Jornal politico, commercial, industrial e agricola (1860)

Cabrion. Hebdomadario critico, satyrico, litterario e noticioso (1860–1861)

Literatura ilustrada. Jornal para todas as classes (1860)

Boletim geral de instrucção publica (1861–1862)

Boletim official de instrucção publica (1861)

O Distribuidor de carapuças. Hebdomadario litterario, critico, satyrico... (1864)

Jornal de jurisprudência (1865–1870)

O Crepusculo. Periodico litterario (1865)

Luz da razão. Jornal philosophico académico portuense (1868–1882)

Boletim da Revista critica de jurisprudencia geral e legislação (1870–1871)

Revista critica de jurisprudencia geral e legislação (1870)

A Fama. Folha politica (1871)

O Cenaculo. Revista contemporanea da litteratura portugueza (1875)

A Parvonia illustrada. Jornal de critica contemporanea, politico, noticioso, litterario e theatral (1875–1877)

O Século. Publicação philosophica, popular e de conhecimentos para todos (1876–1878)

O Balão. Jornal critico, burlesco dedicado aos mysteriosos da sciencia (1878)

O gymnasta. Orgão bimensal de educação physica (1878–1879)

O Positivismo. Revista de philosophia (1878–1882)

O Pyrilampo. Folha quinzenal litteraria e philosophica dedicada às damas bracarenses (1879)

O Pensamento. Folha litteraria (1880)

O Renegado. Semanario critico (1881)

O Crepusculo. Revista litteraria quinzenal (1882)

Perfis litterarios e artisticos. Revista contemporanea de lettras e artes (1883)

O Raio. Semanal politico critico e noticioso (1883)

O Crepusculo (1884)

O Crepusculo matinal (1884)

O Furta fogo. Semanal politico e critico (1884)

Boletim dos tribunaes. Revista de legislação e jurisprudência (1885–1892)

Facho da verdade. Semanario critico e noticioso (1885)

A Capital. Revista contemporanea dos successos politicos, economicos, sociais e litterarios (1886–1887)

Critica amena. Revista litteraria contemporanea (1886)

Revista de educação e ensino. Publicação mensal illustrada (1886–1900)

Revista intellectual contemporanea. Publicação quinzenal adstricta ao jornal o interesse publico (1886–1887)

O Espiculo. Semanario litterario, critico e noticioso (1887)

A Braza. Jornal litterario, noticioso e critico (1888)

O Nacional. Semanario politico, commercial, noticios (1888)

A Patria. Semanario politico, commercial, noticioso e critico (1888)

Bohemia velha. Revista critico-litteraria (1889)

O Figaro. Revista do movimento artístico e critico contemporâneo (1889)

O Atheneu. Revista quinzenal de educação e recreio (1890–1891)

Revista de Coimbra. Publicação bi-mensal de sciencias sociais e jurisprudencia (1891)

Correio jurídico. Revista quinzenal de legislação e de jurisprudencia (1892–1902)

Crença & letras. Revista religiosa, litteratura de educação e ensaio (1892–1899)

Revista juridica. Legislação e jurisprudencia (1892–1893)

Fé e patria. Revista de educação catholica (1893–1896)

Revista contemporanea de questões religiosas, scientificas, philosophicas, historicas e sociaes (1894–1896)

O Crepusculo. Semanario litterario (1895)

A Lanterna. Jornal independente, politico, noticioso, literario e critico (1897)

Revista de direito e jurisprudencia (1898)

O Aventureiro. Semanario litterario, crítico, theatral e de sport (1904)

A Madrugada. Jornal independente, litterario, illustrado, critico, sportivo, recreativo e grande annunciador (1906)

Nova Silva. Revista ilustrada (1907)

A Águia (1910–1932)

Dionysos. Revista mensal de philosophia, sciência e arte (1912–1928)

Alma portugueza. Órgão do integralismo lusitano. Revista de philosophica, litteratura e arte, sociologia, educação, instruccão e actualidades (1913)

Nação portuguesa (1914–1938)

Contemporânea (1915)

Orpheu (1915)

Centauro (1916)

Portugal futurista (1917)

Seara Nova (1921–)

Contemporânea (1922–1923; 1926)

A Vanguarda espírita (1926–1930)

Eleusis. Revista mensal ilustrada de cultura (1927–1928)

A Tribuna pagã (1927)

Magicaturas (1928–1933)

Além (1930–1950)

Fama. Revista mensal de actualidades internacionais (1932–1933)

Fradique (1934–1935)

Sudoeste (1935)

Gazeta de filosofia (1943–1944)

Revista portuguesa de filosofia (1945–)

Filosofia. Revista do Centro de Estudos Escolásticos (1954–1961)

Revista do Norte (1955)

Glotta (1958)

O Tempo e o modo. Revista de pensamento e acção (1963–1977)

Philosophica conimbricensia. Revista de filosofia e cultura portuguesa (1969–1973) Instituto

Revista da Faculdade de Letras. Série de filosofia (1970–)

A–Z (1973?)

Édipo (1974?)

Cadernos de teoria e conhecimento (1975–?)

ABC do Marxismo-Leninismo (1976–1977)

A Razão. Orgão espiritualista independente (1977–?)

Revista de história das ideias (1977–)

O Círculo (1978–1980?)

Filosofia e epistemologia (1978–1982/4)

Arquipélago (1979–)

Nova Acrópole (1979–2005); Revista Acrópole (2007–)

Anuário (1980–1989)

Boletim (1980–1982?)

Ensaio. Revista bimestral de cultura e opinião (1980?)

A Melga. Jornal de ciência, filosofia e cultura (1980?)

Análise. Publicação semestral de filosofia (1984–?)

Logos. Publicação filosófica (1984–?)

Filosofia (1985–)

Nomos. Revista portuguesa de filosofia do direito e do estado (1986–1989)

Crítica (1987–1993)

Caderno de filosofias (1989–1995?)

Leonardo. Revista de filosofia portuguesa (1989?)

Argumento. Revista quadrimestral de filosofia (1991?)

Revista filosófica de Coimbra (1992–)

Philosophica (1993–)

Boletim Gepolis (1994–1996?)

Comunicações (1996–?)

Disputatio. Revista semestral de filosofia analítica (1996–)

Boletim (1997–1999?)

Cadernos de filosofia (1997–)

Revista portuguesa de humanidades (1997–)

Teoremas de filosofia (2000–2005?)

Quid. Revista de filosofia (2000?)

Kairós. Revista filosófica-teológica (2001–2003?)

Razão activa. Boletim da Fundação Internacional Racionalista (2002–?)

Itinerários de filosofia da educação (2004–)

Mormente. Revista de filosofia (2004?)

Cadernos de filosofia das ciências (2005–)

Conceito. Revista de filosofia e ciências do homem (2005)

Nova Águia (2008–)

Kairos. Revista de filosofia & ciência (2010–)

 

Huomautus

Luetteloiden nimi- ja ilmestymisvuositiedot ovat oletettavasti osin puutteellisia ja virheellisiä; julkaisija-, toimittaja- ja kotipaikkatietoja ei ole lisätty; nimekkeiden filosofisuus, laadukkuus, julkaisutyyppi ja ilmestymistiheys vaihtelevat suuresti etenkin pitkässä, kulttuurilehdistöä laajemmin kokoavassa listassa. Luetteloista saa kuitenkin käsityksen portugalilaisen lehtimuotoisen filosofisen julkaisemisen kehityslinjoista. Vrt. niin & näin 2/12:n juttu Portugalin filosofisista sanomista. Ehkä listan täydentämiseen ja uuteen toimittamiseen tarjoutuu vielä mahdollisuus joskus myöhemmin.

Kiitos Olga Pombolle kommenteista.

Senhora Olga Pombo, obrigado pelos seus comentários e observações sobre este esforço modesto na enumeração que precisa de todos os tipos de verificação e confirmação. E repensar. Esperamos que a lista será cuidadosamente renovado um dia.

 

Asiasanat: bibliografiat
Teema/osio: Verkkotekstit

Jaa tämä